Site Loader

Educação corporativa conhecida também como educação empresarial — pode ser fundamental para conseguir melhorar a produtividade dentro da sua empresa.

 

Com colaboradores mais capacitados, o foco da empresa fica na produtividade e na competitividade do mercado, já que as organizações que programam um sistema de educação corporativa agilizam os processos e aumentam a qualidade dos seus resultados.

 

Investir em educação corporativa é importante não apenas para elevar as habilidades da equipe, mas também para obter níveis mais altos de engajamento do colaborador.

 

Como implantar a educação corporativa

 

Cabe ao setor de Recursos Humanos das empresas identificar, junto com a liderança, as reais necessidades de qualificação e reciclagem da equipe. A partir daí, é possível fazer o escopo do treinamento e procurar os parceiros que auxiliarão na montagem do conteúdo e no andamento dos processos.

 

A partir do levantamento do que a organização quer, é preciso buscar a melhor ferramenta, aquela que conciliará os custos e benefícios. O sistema de educação corporativa funciona de três maneiras, por meio de:

 

  • cursos presenciais — o investimento pode ser maior, porém, dependendo da capacitação, o aprendizado pode ser mais eficiente quando o assunto é tratado presencialmente;
  • cursos à distância (EaD) — custo menor para a empresa e com grandes benefícios, pois os colaboradores podem acessar as capacitações quando e como desejarem;
  • atividades mistas (EaD e presenciais) — o colaborador precisa se organizar para comparecer às aulas e também assistir em casa.

 

A educação corporativa integra funcionários à cultura da empresa, cria procedimentos e comportamentos padrões, engajando e motivando os colaboradores nos processos da organização.

 

Os objetivos da educação corporativa

 

A educação corporativa tem o objetivo de instruir e capacitar os colaboradores de uma empresa. Os principais objetivos são:

 

  • desenvolver atitudes e comportamentos que devem ser seguidos;
  • aprimorar as habilidades dos colaboradores;
  • integrar os profissionais com a cultura organizacional;
  • melhorar a produtividade de todos da empresa;
  • aperfeiçoar a gestão de tempo dos colaboradores;
  • motivar e desenvolver as competências dos gestores;
  • ensinar os colaboradores a operar os equipamentos de forma eficiente e adequada;
  • instruir aos colaboradores a realizarem funções de forma correta e efetiva;
  • apresentar novas ferramentas que ajudarão a melhorar a produção;
  • realizar qualificação dos colaboradores de forma contínua, mostrando as mudanças recorrentes no mercado;
  • mostrar toda cadeia de negócios que existe dentro de uma organização.

 

Essas são metas gerais, mas é claro que existem aquelas específicas, pois toda empresa tem a sua particularidade. Portanto, antes de implantar esse tipo de ensino dentro da sua instituição, é preciso fazer um planejamento.

 

Autor do Post: Gilberto Britto

Mais de 25 anos de experiência no mercado imobiliário, corretor, administrador, Avaliador e Perito Forense Imobiliário e Ambiental, Imortal e Embaixador da Academia de Letras do Brasil, Bacharel em Ciência da Computação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Pós-Graduado em Análise de Negócios e da Informação pelo Instituto de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Mestre em Filosofia e Literária e Doutor em Filosofia e Psicologia pela Emill Brunner University e Association American World Universities and Colleges – AAWUC, Técnico em Transações Imobiliárias (TTI) pelo Instituto Arnaldo Prieto do Rio de Janeiro, Avaliador e Perito Imobiliário e Ambiental pela Unimóveis de Minas Gerais, Certified International Property Specialist pela National Association of Realtors, Personal & Professional Coaching e Certified Executive Coaching pela Sociedade Brasileira de Coaching, Professional Coaching Practitioner pela ABRACOACHING, Assessment Alfa pela Worth Ethic Corporation, sólida carreira marcada em empresas de porte, palestrante, coach. Atualmente é Diretor do Grupo Britto, Conselheiro e Membro da Comissão de Ética e Fiscalização Profissional do CRECI/MG, Consultor e Professor em instituições de ensino superior, Agente de Propriedade Industrial do INPI, Membro e Professor da CMI/SECOVI-MG e SINDUSCON-MG, Membro do Comitê Brasileiro e Organismo de Normalização Setorial da ABNT (Construção Civil, Informação e Documentação), Membro da International Coach Federation. Foi agraciado pelo Centro Nacional de Formação Superior Ibero-Americano e pela Academia de Letras do Brasil com o Grau Honorífico de Catedrático em Avaliação e Perícia de Imóveis e também Tópicos Especiais de Engenharia. Ministra cursos nas áreas de gestão empresarial, construção civil, engenharia, avaliação e perícia imobiliária e ambiental, real estate e coaching.